Canada 2017 – dia 8: Lower Québec (parte 3)

E o dia mais intenso da viagem continuou com nossa volta a Québec City, e minha primeira vez visitando a Lower Québec, região da Old Québec que fica mais próxima ao Saint Lawrence River.

Passamos em frente ao Ministère des Finances e ao Fairmont Le Château Frontenac. Caminhamos pelo Terasse Dufferin, um calçadão ao lado do hotel de onde se pode ver o rio e a cidade de Lévis, do outro lado.

No calçadão, em frente à estátua de Samuel de Chaplan há sempre um músico tocando piano, maravilhosamente, devo acrescentar! A música combina muito bem com o cenário, e os amantes de Amélie Poulin, podem ouvir Comptine d’un Autre Été e La Valse d’Amélie com frequência. Inclusive, em 2013 e 2014 este mesmo pianista se apresentava neste mesmo local, com estas mesmas músicas que citei, e já era lindo de se ouvir.

Descemos para a parte baixa da cidade por uma espécie de elevador chamado Funiculaire, que muitas pessoas recomendam para que você não tenha que descer (e depois subir) pelas escadas e ladeiras, mas a verdade é que a subida é muito tranquila e, a não ser que você tenha alguma dificuldade em locomoção ou esteja com carrinho de bebê, não há necessidade de se usar (e pagar) o Funiculaire. Custou CAD$ 3,00.

Vale muito a pena passar pelo menos uma ou duas horas caminhando por esse lado tão lindo da cidade, cheio de decorações e lojinhas ($$$), parar para tomar um café ou jantar.

Para quem tiver tempo, pode participar dos passeios-fantasma, circulando a região à pé durante 1:30 horas. Não pudemos fazer mas as avaliações no Google e Trip Advisor são ótimas. Mais informações aqui.

Para finalizar a noite, jantamos no Le Repaire, bem próximo ao Funiculaire, já subindo as escadas para Upper Québec. A comida estava ótima e o preço justo. O ruim é o que acontece com muitos restaurantes da província, em que os atendentes ficam te apressando pra comer, pagar e ir logo embora, apesar de o local estar completamente vazio! Isso é bem irritante, eu e minha mãe éramos as duas únicas pessoas lá e não nos sentimos confortáveis. Mas reforço que a comida é realmente boa.

Pra finalizar o dia, fomos para o Parlamento, mas estava fechado para reforma. Fomos também para a lindíssima estação de trem e ônibus, a Gare-du-Palais, para pegar informações para a nossa viagem de Québec a Montreal.

E assim acabou mais um dia dessa incrível viagem!